Ricardo Moura e António Costa, em Ford Fiesta R5 primeiros no Confurco

Ricardo Moura e António Costa, em Ford Fiesta R5 são os primeiros líderes do Rali Serras de Fafe que foi hoje para a estrada, a primeira prova do Campeonato Nacional de Ralis 2016. Na primeira passagem pela classificativa do Confurco, Moura e Costa rodaram em 7m 14,80sm 2,50 segundos mais rápidos do que José Pedro Fontes e Inês Ponte, em Citroen DS3 R5. Miguel Campos e Carlos Magalhães, Skoda Fabia R5, atingem a terceira marca e explicam que apenas rodaram com o carro testes, cerca de 40 quilómetros. Ficam a 10,40 segundos dos líderes da prova. Nas duas rodas motrizes Digo Gago e Hugo Magalhães, em Peugeot 208 R2, realizam o melhor tempo, com a 14ª posição de geral, 17 segundos mais rápidos que os principais adversários, João Ruivo e António Magalhães, em Renault Clio R3. Ricardo Teodósio e José Teixeira, em Ford Fiesta R5, foram a primeira baixa da prova ao desistirem por avaria mecânica no cruzamento do Confurco.
Na Taça FPAK de Ralis de Terra, Luís Mota e Alexandre Ramos, em Mitsubishi Lancer EVO VII, foram os mais rápidos com uma vantagem de 10,10 segundos, sobre Pedro Antunes e Alexandre Rodrigues, que surpreendentemente colocaram o Peugeot 106, na segunda posição da geral, apesar de o piso, aparentemente, estar mais adequado às tracções integrais. O terceiro posto, foi de José Merceano e Francisco Ferreira, Mitsubishi Lancer EVO VIII, com mais 11,80 segundos do que os líderes. Herlander Trindade e Palmira Martins, desistiram no Confurco com um princípio de incêndio no Subaru Impresa.